Segurança na Internet: Um assunto cultural

A segurança de informações na internet deve começar com pequenas mudanças de pensamento no próprio cotidiano de cada um. Países como EUA, Japão e Suíça lidam muito bem com esse pensamento porque já estão acostumados a se manter em segurança.

No Brasil tal cultura não existe e isso torna o usuário brasileiro da internet, muito descuidado e vulnerável. Ele tende a achar que certas coisas nunca acontecerão com ele e não consegue levar a sério recomendações básicas de segurança.

O brasileiro pensa que ninguém se interessará por seus dados na internet, por ser desconhecido, não ter muito dinheiro e não possuir nenhuma informação “importante” que desperte o desejo de alguém. Mas isso não é verdade, pois, a internet, é um ambiente bastante inseguro para qualquer um que esteja conectado a ela. Alguns exemplos destes perigos são:

Computadores Zumbi: sem que as vítimas percebam, vírus são incluídos na rede para controlar os computadores da vítima, que acabam ficando como zumbis nas mãos de criminosos cibernéticos e são utilizados para diversas atividades como a realização de ataques contra sites e sistemas diversos e até processamento em massas de dados para fins escusos;

Contas de e-mail roubadas para serem usadas no envio de spam em massa e propagação de vírus;

Dados bancários e números de cartão de créditos roubados por quadrilhas;

Contas de redes sociais roubadas e usadas para a manipulação de propaganda – por exemplo, dando muitos “curtir” em certos links;

Roubo de números de CPF que podem ser usados para a realização de compras a prazo no nome da vítima pela criação de cadastros falsos em lojas físicas ou virtuais; E muitos outros.

Segurança nunca é demais, mas há diferentes níveis a serem usados. O importante é buscar uma segurança adequada aos riscos que você se submete.

Dicas básicas
Cuidado com os sites que você acessa: não acesse e não faça compras online em sites pouco conhecidos ou que não trabalhem com conexão criptografada (normalmente indicados com um cadeado na barra de endereços e o prefixo https ao invés do http);

Cuidado com os seus downloads: muitos downloads podem ser vírus disfarçados. Desconfie de tudo, principalmente se for um download que você não requisitou. Alguns sites maliciosos fazem seu browser iniciar um download sem que você interfira;

Sempre utilize antivírus em seus downloads antes de abri-los;

Com certeza, utilizando estas dicas básicas, você conseguirá restringir bastante a ação de criminosos cibernéticos. Mas é importante estar sempre atento às novidades de segurança que surgem no mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *