O que é Indústria 4.0? Veja uma explicação bem fácil desse tema.

Uma transformação muito significativa está ocorrendo nesse momento nas indústrias, trata-se da digitalização dos processos de manufatura, essa possibilidade está alterando o processo de produção de forma significativa.

A possibilidade de digitalizar os processos da manufatura marca de forma convincente uma nova transição na Indústria, conhecida atualmente como : Indústria 4.0.

As revoluções na indústria sempre acontecem quando a possibilidade de adoção de novas tecnologias para a melhora nos resultados dos processos produtivos se torna evidente, estamos nesse momento em um processo de transição.

Primeira Revolução Industrial:  mecanização através de água e vapor

Segunda revolução Industrial: produção em massa e linhas de montagem usando eletricidade

Terceira revolução industrial: Adoção de sistemas eletrônicos computadorizados e automação.

Quarta revolução industrial: Informatização da Manufatura com sensores, tecnologia de informação e processos em nuvem.

A indústria 4.0 é mais do que apenas um slogan chamativo. Uma confluência de tendências e tecnologias que prometem remodelar a maneira como as coisas são produzidas.

Indústria 4.0 otimizando a Indústria 3.0

Podemos afirmar que a quarta revolução industrial levará o que foi iniciado no terceiro com a adoção de computadores e automação e aprimorá-lo com smart e sistemas autônomos alimentados por dados e aprendizado de máquina.

Quando os computadores foram introduzidos na indústria 3.0, houve uma disrupção graças à adição de uma tecnologia totalmente nova. Agora, e no futuro, à medida que a Indústria 4.0 se desdobra, os computadores estão conectados e possibilitam a comunicação entre si para tomar decisões sem envolvimento humano. Uma combinação de sistemas ciberfísicos, a Internet das Coisas e a Internet dos Sistemas tornam a Indústria 4.0 possível e a fábrica inteligente uma realidade. Como resultado do suporte de máquinas inteligentes que ficam cada vez mais inteligentes à medida que obtêm acesso a mais dados, nossas fábricas se tornarão mais eficientes, produtivas e com menos desperdício. Em última análise, é a rede dessas máquinas que são conectadas digitalmente umas com as outras criando e compartilhando informações que resultam no verdadeiro poder do Indústria 4.0.

Exemplos de Aplicações da Indústria 4.0

Embora a maioria das empresas não estejam se envolvendo com talentos ou recursos financeiros para a adoção de tecnologias da Indústria 4.0, existem casos de empresas que estão utilizando de forma oportuna o poder das novas tecnologias em seus processos produtivos. Aqui estão Listados alguns usos práticos da Indústria 4.0:

Identificar oportunidades: Máquinas conectadas coletam um enorme volume de dados que podem informar problemas de manutenção, desempenho e outros, além de analisar esses dados para identificar padrões e insights que seriam impossíveis para um ser humano em um período de tempo razoável, a Industria 4.0 oferece a oportunidade para os fabricantes otimizarem suas operações com rapidez e eficiência, sabendo o que precisa de atenção. Ao usar os dados dos sensores em seus equipamentos, uma mina de ouro africana identificou um problema com os níveis de oxigênio durante a lixiviação. Uma vez fixados, eles conseguiram aumentar seu rendimento em 3,7%, o que economizou US $ 20 milhões por ano .

Otimização da Logística e cadeias de suprimento: uma cadeia de suprimentos conectada pode se ajustar e acomodar quando novas informações são apresentadas. Se um atraso climático vincular uma remessa, um sistema conectado poderá se ajustar proativamente a essa realidade e modificar as prioridades de fabricação.

Interfaces homem-máquina . A empresa de logística desenvolveu uma tecnologia de order picking (separação e preparação de pedidos) usando realidade aumentada. Os separadores usam um fone de ouvido que apresenta informações vitais em uma exibição transparente, ajudando-os a localizar itens com mais rapidez e precisão. E com ambas as mãos livres conseguem mais agilidade e precisão nas separações de pedidos . Uma câmera integrada captura números de identificação de série e lote para rastreamento de estoque em tempo real. As taxas de erro caíram 40%, entre muitos outros benefícios.

Equipamentos e veículos autônomos: Existem estaleiros que utilizam guindastes e caminhões autônomos para agilizar as operações de acomodarem os contêineres dos navios.

Robôs:  Desde a escolha de produtos em um depósito até o preparo para o envio, os robôs autônomos podem oferecer suporte rápido e seguro aos fabricantes. Os robôs movimentam mercadorias nos armazéns da Amazon e também reduzem os custos e permitem uma melhor utilização do espaço físico do maior varejista on-line do mundo.

Manufatura aditiva (impressão 3D): essa tecnologia melhorou tremendamente na última década e passou de usada principalmente para prototipagem e produção real. Os avanços no uso de manufatura aditiva de metal abriram muitas possibilidades de produção.

Transferência digital para físico . A Local Motors constrói carros quase inteiramente por meio de impressão 3D, com um projeto crowdsourced de uma comunidade on-line. Pode construir um novo modelo do zero em um ano, enquanto a indústria normalmente leva 6 anos.

Internet das coisas e a nuvem: Um dos componentes-chave da Indústria 4.0 é a Internet das Coisas, que é caracterizada por dispositivos conectados. Isso não apenas ajuda nas operações internas, mas através do uso do ambiente de nuvem onde os dados são armazenados, equipamentos e operações podem ser otimizados aproveitando os insights de outras pessoas usando o mesmo equipamento.

Enquanto a Indústria 4.0 ainda está em evolução e talvez não tenhamos a visão completa até olharmos para trás daqui algumas décadas, as empresas que estão adotando as tecnologias percebem o potencial da Indústria 4.0. Essas mesmas empresas também estão lidando com a capacidade de melhorar sua atual força de trabalho para assumir novas responsabilidades de trabalho possibilitadas pela Internet 4.0 e recrutar novos funcionários com as habilidades certas.

Texto extraído da Forbes 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *